12 setembro, 2006

Quanto mais longe...

Quanto mais longe mais perto me sinto de ti, como se os teus passos estivessem aqui ao pé de mim, e eu pudesse seguir-te, falar-te, e dizer-te o quanto te amo, e como te procuro, no meio de uma destas ruas em que te vejo, zangada de saudade, no céu claro... no dia quente...
Devolve-me a minha vida e o meu tempo. Diz qualquer coisa a este coração palerma que não sabe nada de nada, que julga que andas aqui por perto, e chama sem parar por ti.

1 Segredaram:

cinemologa disse...

Olá Art!

Acredita que quando souber alguma coisa telefono!
Tá prometido... loooooooooooool

Bjokas